quinta-feira, 8 de julho de 2010

Origami do japonês: de oru, "dobrar", e kami, "papel" é a arte tradicional japonesa de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la.
O origami usa apenas um pequeno número de dobras diferentes, que no entanto podem ser combinadas de diversas maneiras, para formar desenhos complexos. Geralmente parte-se de um pedaço de papel quadrado, cujas faces podem ser de cores ou estampas diferentes, prosseguindo-se sem cortar o papel.
Ao contrário da crença popular, o origami tradicional japonês, que é praticado desde o Período Edo (1603-1897), frequentemente foi menos rígido com essas convenções, permitindo até mesmo o corte do papel durante a criação do desenho, ou o uso de outras formas de papel que não a quadrada (rectangular, circular, etc.). Segundo a cultura japonesa, aquele que fizer mil origamis da garça de papel japonesa (Tsuru, "garça") teria um pedido realizado - crença esta popularizada pela história de Sadako Sasaki, vítima da bomba atômica.


A História de Sadako Sasaki

Monumento à menina Sadako Sasaki no Parque da Paz, em Hiroshima, rodeado por vários grous de papel


Sadako Sasaki foi uma menina japonesa que vivia a cerca de dois kilômetros do epicentro da bomba de Hiroshima, perto da Ponte Misasa. Ela só tinha 2 anos de idade quando a bomba atômica lá caiu. Sadako não ficou ferida e até 1954 ela teve uma infância normal e feliz. Era uma boa aluna e uma criança de muita energia. Em 1954, com 11 anos de idade, enquanto ela corria no recreio, começou a se sentir mal e caiu no chão. Era a leucemia, à qual sua mãe chamava de "doença da bomba atômica".

A melhor amiga de Sadako, Chizuko Hamamoto, então contou para ela a lenda sobre alguém que fez mil grous de origami e assim teve um desejo concedido pelos deuses. Com suas própias mãos, Chizuko lhe presenteou o primeiro grou que ela própria havia feito num papel dourado. Sadako tinha a esperança de que os deuses lhe concedessem o desejo de voltar a correr de novo. Pouco tempo depois de haver entrado no hospital, Sadako conheceu um menino a quem lhe faltava muito pouco tempo de vida também devido à leucemia. Sadako lhe animou a fazer o mesmo com os grous, mas o menino respondeu: "sei que esta noite morrerei".
Durante a internação, Sadako teve tempo de sobra para fazer os grous de origami, mas faltava-lhe papel. Ela usava qualquer pedacinho de papel que pudesse achar, incluindo as embalagens dos remédios e suas bulas e ela até ia aos quartos dos outros pacientes para pedir o papel dos cartões de melhoras que eles recebiam. Assim, Sadako pensou que não seria justo pedir a cura somente para ela e então passou a pedir também a cura para todas as vítimas das bombas atômicas e também pediu paz para o mundo.
Na manhã de 25 de Outubro de 1955, a família de Sadako pediu para que ela comesse algo e Sadako pediu chá com arroz e, após provar um pouquinho, disse "Está bom". Estas foram suas últimas palavras. Sadako morreu naquela mesma manhã, na companhia da família. Ela havia completado 644 grous de papel. Seus colegas da escola, depois do seu falecimento, chegaram a completar os 1000 grous em sua homenagem.

Estes mesmos colegas, quatro anos depois, ajudaram a construir um monumento em homenagem a Sadako, no qual a estátua dela aparece segurando um grou dourado nas mãos (representando o primeiro grou que ela recebeu da melhor amiga). É um monumento que também é dedicado a todas as crianças que morreram por causa das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki.
Ao pé da estátua de Sadako Sasaki há uma placa que diz:
Este é nosso grito.
Esta é nossa prece.
Paz no mundo.

A HISTÓRIA DO ORIGAMI

Conforme se foram desenvolvendo métodos mais simples de criar papel, o papel foi tornando-se menos caro, e o Origami, cada vez mais uma arte popular.

Ainda assim as pessoas menos abastadas se esforçavam em não desperdiçar; guardavam sempre todas as pequenas réstias de papel, e usavam-nas nos seus modelos de origami. Durante séculos não existiram instruções para criar os modelos origami, pois eram transmitidas verbalmente de geração em geração. Esta forma de arte viria a tornar-se parte da herança cultural dos japoneses. Em 1797 foi publicado um livro (Hiden Senbazuru Orikata) contendo o primeiro conjunto de instruções origami para dobrar um pássaro sagrado do India.

O Origami tornou-se uma forma de arte muito popular, conforme indica uma impressão em madeira de 1819 intitulada "Um mágico transforma folhas em pássaros", que mostra pássaros a serem criados a partir de folhas de papel. Em 1845 foi publicado outro livro (Kan no mado) que incluía uma coleção de aproximadamente 150 modelos Origami.

Este livro introduzia o modelo do sapo, muito conhecido hoje em dia. Com esta publicação, o Origami espalha-se como atividade recreativa no Japão. Não seriam apenas os Japoneses a dobrar o papel, mas também os Mouros, no Norte de África, que trouxeram a dobragem do papel para Espanha na sequência da invasão árabe no século VIII.
Os mouros usavam a dobragem de papel para criar figuras geométricas, uma vez que a religião proibia-os de criar formas animais. Da Espanha espalhar-se-ia para a América do Sul. Com as rotas comerciais terrestres, o Origami entra na Europa e, mais tarde, nos Estados Unidos.Temos variações também como:

Kusudama
Modular
Bill folding
Block folding
Crease Pattern
CPTesselations

e outros tipos

Aerogami
Kirigami
Maquigami
Pepakura

Dicas gerais para um bom Origami

Antes de começar a dobrar os papéis leia algumas dicas que facilitarão o seu trabalho:

  • Faça as dobras em uma superfície lisa, plana, sólida e bem iluminada;
  • Utilize papel fino se for iniciante nessa arte ou se for fazer um modelo com muitas dobras;
  • Evite usar papéis caros no começo se ainda for iniciante;
  • Mantenha as mãos limpas para não sujar o seu origami;
  • Antes de começar a dobrar, veja se conhece todos os símbolos das instruções, se não conhecer algum, aprenda antes;
  • Siga corretamente as medidas sempre que elas existirem;
  • Acentue os vincos das dobras passando a unha sobre elas;
  • Siga o passo-a-passo à risca;
  • Não tenha pressa para terminar, a paciência é muito importante para fazer um origami, principalmente se essa for a sua primeira vez;
  • Caso se perca na ordem das instruções, não se desespere! Compare o que fez com a figura do diagrama ou do vídeo, se necessário, recomece;
  • Pratique várias vezes o mesmo modelo. Não se esqueça de que a prática é o que leva à perfeição;
  • Você pode usar aqueles inúmeros papéis que recebe na rua para praticar;
  • Se estiver cansado ou não conseguir seguir o passo-a-passo, faça uma pausa, não tente fazer por teimosia.

O origami é para ser divertido!

  • Na falta de papéis coloridos pinte o seu (pode ser folha sulfite) com giz de cera deitado, que além de colorir grandes áreas do papel ele também impermeabiliza o trabalho, conservando o origami por mais tempo.
Bom vou deixar aqui para vocêis 3 modelos de Origamis mais feitos blz!!!



Boas dobras!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Otakus, Nerds, Gamers e Geeks online no momento...