sexta-feira, 12 de junho de 2009

Harajuku

A alguns poucos quarteirões de Shibuya está o local mais extravagante de toda Tokyo: Harajuku. Harajuku não é um bairro, em si, mas sim a área situada em torno da estação de metrô homônima, e que ficou famosa nos anos oitenta pela enorme quantidade de artistas de ruas e jovens que se vestiam de maneira inusitada.

A avenida principal do bairro, a Omote-sando, ostenta o título de 'Champs-Elysées' de Tokyo. Isso porque ela concentra uma enorme quantidade de pequenos cafés e docerias famosas (e caras). Se você for um pouquinho mais econômico, no entanto, por apenas 500 ienes, é possível experimentar um dos mais característicos sabores locais - muito apreciado pelos jovens - o ‘crepe de Harajuku’. Trata-se de um crepe recheado de ‘marshmellow’, chocolate, morango, e até mesmo pedaços de ‘cheesecake’.

Perto da estação também está o Parque Yoyoji e, dentro dele, o Templo Meiji - o maior de toda a cidade, construído na década de 1920 em homenagem ao Imperador Meiji. O local é famoso, principalmente, pela enorme quantidade de pessoas que o visitam, anualmente.

Durante as épocas mais quentes do ano, as cerejeiras do Parque Yoyogi todas florescem, tornando o local um dos mais bonitos de toda a cidade, e atraindo milhares de famílias que vão ali fazer pic-niques.

As tribos de Harajuku

Harajuku é famosa, principalmente, por ter ser o berço e o local de encontro de muitas tribos urbanas de jovens - principalmente aos domingos, quando todos eles se encontram - e pelo interesse crescente dos turistas por esse lado extravagante e diferente da juventude nipônica. Cada tribo, no entanto, tem um 'território' específico, e um jeito específico de se vestir e se comportar. O local ficou famoso, também, pelo surgimento dos fotógrafos e revistas especializados em captar o estilo dos jovens que visitam o local no fim de semana, nos anos 90.

Os “FRUiTS” são o exemplo máximo desses jovens. Eles ficaram famosos (e adotaram o nome) de uma das mais famosas publicações do gênero, a revista FRUiTS, e se vestem com um visual composto por elementos de muitas épocas e estilos diferentes. A maioria deles se concentra ou pela Omote-sando, ou no local denomidado Ura-hara (as ruas e esquinas mais internas que são o endereço, também, da sede da intercionacionalmente famosa rede de TV NHK).

Já a ponte próxima da estação de Harajuku, além da principal avenida do local - que está repleta de 'cafés', grandes lojas de roupas para jovens, além de lojas de acessórios de vestuário - ficam, durante os finais de semana, repletas de jovens adeptos dos estilos 'Gothic Lolita' e 'Visual Kei'. Já as saídas do parte Yoyogi e as ruas mais afastadas concentram muitos artistas de rua, em sua maioria guitarristas e cantores amadores de J-pop, rappers e atores-de-rua, que se apresentam ao ar livre, em troca de atenção e alguns trocados.

Como qualquer bairro movimentado, no entanto, Harajuku também tem seu lado perigoso. Nas vielas e becos locais, reúnem-se as pequenas gangues de rua e os vendedores de drogas. Mesmo com a constante vigilância da polícia, a criminalidade é crescente e a violência e as drogas tornam-se uma preocupação constante para os pais dos jovens visitantes de Harajuku, aos fins-de-semana.

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Otakus, Nerds, Gamers e Geeks online no momento...