quinta-feira, 28 de maio de 2009

Afro Samurai Vira Filme TBM!!!




“Em um Japão feudal futurístico, uma pessoa pode reinar sobre o mundo como um Deus, esse é aquele que possui a Bandana do Número 1, que só pode ser obtida quando aquele que possui a bandana de Número 2 matar o atual Número 1. Porém, antes de matar o nº 1, qualquer um poderá matar o nº2.

Quando o filho do atual nº 1 assiste seu pai ser morto pelo nº 2, um pistoleiro chamado Justice, a criança, chamada apenas de Afro, jura vingança. Agora crescido, Afro segue por um caminho de matança sem espaço para misericórdia, carregando o fardo de ser o Número 2 e ter todos atrás de sua cabeça enquanto ele procura pelo algoz de seu pai.”

Não é difícil de entender, tem o nº1 que só pode ser derrotado pelo nº2 que por sua vez pode ser derrotado por qualquer um no mundo. Ser o melhor, vingar a morte do pai, etc. Pode até parecer bem clichê, mas estamos falando de Afro Samurai, um dos melhores e mais originais animes de 2007 que começou com um doujinshi, virou anime, ganhou um jogo e agora em 2009 virá um filme animado (falarei dele em outra oportunidade).

O doujin é uma obra do mangaká Takashi Okazaki,foi lançado na revista NOU NOU HAU. É um mangá com muitas características de HQ’s ocidentais, que eu não tive chance de ler, mas aparenta ser ótimo, por não ter lido vou falar mais sobre o anime.

 The number two headband, bro!

O anime de 5 episódios foi ao ar em janeiro de 2007 produzido pelos estúdios GONZO, e a série foi licenciada nos EUA pela Funimation. Porém, ao contrário do que se esperava de um anime, esse foi produzido nos EUA, co-produzido por Samuel L. Jackson e teve o Afro e o Ninja-Ninja dublados por ele e a personagem Okiku e o Justice sendo dublados por Kelly Hu e Ron Pearlman (!). Talvez por isso muita gente tenha uma opinião negativa sobre esse anime, até dizem que não é um anime, mas vamos analisar certas coisas:

O background: O plano de fundo da história é em parte simples e em parte extremamente eficiente. A idéia do melhor guerreiro do mundo governar e só uma pessoa poder desafiá-lo enquanto todos podem tentar matar este é até um pouco vazia, porém, o uso das bandanas acrescentou o que faltava. E antes que você diga que não, assista ao final do anime e preste atenção à “decoração” do covil do Justice e o que ele fala depois de “aparentemente” (ou não, só pra não dar spoilers) derrotar o Afro. O Japão feudal futurístico também funciona perfeitamente para um anime tão estiloso com samurais negros, armas bizarras e um mundo cheio de rap e conflitos.

Personagens:Simples mas excepcionais, podem não parecer complexos, mas foram muito bem feitos, desde a sua história, suas ações e principalmente o visual de cada um, excelentes (não tem muitos spoilers, por isso fica mais fácil entender certas coisas depois de assistir o anime). São os principais:

Afro: Principal da história, complexado e cheio de ódio por ter visto seu pai ser assassinado na sua frente, foi criado em um dojo/orfanato junto a Jinno e outros orfãos.

 Afro, no caminho samurai do futuro sempre há tempo para um tapa na pantera.

Ninja-ninja: Inútil. “Amigo imaginário” do Afro, simplesmente o contrário do companheiro, e não demonstra valores fortes até os momentos cruciais.

Justice: Cowboy decomposto e deformado (zumbi, nas horas vagas), matou o pai do Afro de uma forma inusitada.

Afro Sênior Rokutaro: Pai do Afro, não participa da história por morrer no prólogo ,outro inútil.

afrofather_x_justice
Afro Sênior apanhando do Justice Lindo pôr do sol japonês.

Okiku: Bonita, sensível e tem jeito com curativos, têm ligações de infância com o Afro e ainda reserva alguns segredos.

O clã dos Sete Vazios: Um grupo de vilões secundários, todos os irmãos e exceto pelo irmão 6 são iguais e velhos, demonstram ser poderosos e influentes.

 The Seven Empty Clan

Jinno/Kuma: Amigo de infância de Afro, ele acaba ficando extremamente ferido durante a batalha em que ele e seus companheiros do Dojo vão salvar o seu Mestre e o Afro de uns bandidos que querem a bandana de nº 2 (no passado). Anos após isso ele volta como Kuma, um espadachim ciborgue com a cabeça de um ursinho de pelúcia que Otsuro carregava (uma amiga de infância também do Dojo/orfanato, ela também traz muitas surpresas).

 NÃO, ele não é fofinho…

A animação:Pra isso não há o que falar, os estúdios GONZO capricharam neste. IMPECÁVEL.

Quanto à História, bom, vai correndo de acordo com sinopse do início do texto, os personagens vão se entrelaçando e o Afro segue chutando bundas até chegar ao Justice.

Bem, Afro Samurai começou como um doujinshi com uma história peculiar e de um estilo diferente. Porem, ao contrario de muitas aberrações que aparecem tentando inovar, esse chamou a atenção no bom sentido, e, sendo que é um doujin, acabou conseguindo o respeito que poucos mangás “de verdade” conseguem, ganhando uma animação sensacional que apareceu no Brasil, legendado (graças a deus), na MTV e agora em 2009 um filme animado que promete até mais do que o anime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Otakus, Nerds, Gamers e Geeks online no momento...